Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Prece

por poesianunorita, em 27.02.07

Recebe-me em teus braços ó manhã

que nasces indiferente a mim

que por aqui morro e renasço

em suaves contracções de parido.

 

Recebe-me em colo amável

e protector do espesso aquário frio

da madrugada onde deixei de pensar.

 

Recebe-me em ti,

deixa-me medrar no teu seio,

nas tuas cores maravilhosas,

no teu acordar esplendoroso,

nos teus bons dias musicais

recitádos pelos pássaros madrugadores

que flutuam alheios às minhas dores

com suaves cânticos afinados.

 

Recebe-me, aceita-me como sou

sem questões nem condições,

lava-me, limpa-me, purifica-me,

eleva-me a altos píncaros alados

onde a memória se perde no tempo de ser tempo.

 

Não recuses esta minha prece

meigamente soprada nos meus lábios

demasiados nédios de fingir que sou gente,

que sou gente que é gente...

 

Não me recuses...

A tua recusa

fere-me de uma dor mais do que física,

mais do que psíquica...

dor na alma que não cura...

Uma dor mais profunda do que o universo,

onde as perguntas secretas flutuam

e se afogam sem respostas no mais discreto

dos segredos que secretamente guardo.

 

Recebe-me antes que te tornes tarde

e o dia aqueça e se torne mole e derretido

como gelado que se tardou na mão.

 

Recebe-me antes que te tornes noite fria 

e inquietes as entranhas da terra que

frequentemente querem me engolir.

 

Recebe-me, por favor,

antes que desespere, e descontrolado

salte para teus redondos braços,

para o teu farto seio de mãe dos desencontrados,

para as tuas coxas e poderosas ancas de mulher,

que delicadamente encanta os necessitados

com sorrisos de sol na tua boca de céu...

 

Recebe-me em teus braços...

Deixa-me adormecer...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:17


Nomeei uma esperança...

por poesianunorita, em 26.02.07

Nomeei uma esperança

para te procurar;

ela enfim descansa,

conseguiu te encontrar.

 

Num sussurro de suspiro

entreguei-te quem sou.

Firmei-o seguro no papiro

que ganhou asas e voou.

 

No teu infinito

inscrevi o meu verso

para que seja sempre bendito

o amor que te peço.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:52


amor...

por poesianunorita, em 24.02.07

Com o gesto que me deste

passei de água a riso,

alargou-se-me o sorriso,

e mantive claro o juízo.

 

Um simples gesto teu,

que merecia chamar-se de santo,

aqueceu-me tanto, tanto,

que secou de vez o meu pranto.

 

e toda a ternura que colhi em ti não cabe neste mundo,

por isso eu trago-a na alma, dentro do meu bolso mais profundo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:33


Tributo a Zeca Afonso

por poesianunorita, em 23.02.07
Cabelos ao vento, mirando o horizonte das palavras e das cantigas ergues-te triunfal no promontório do meu sentimento. Nas linhas das tuas mãos trazes versos e dedilhas uma viola que chora. Saudades. Saudades da tua voz, saudades dos teus acordes, saudades das tuas maravilhas. Zeca, tu não morrerás nunca.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:41


Inverno

por poesianunorita, em 21.02.07

Faça o favor de entrar.

Está-se a preparar uma magnifica tarde de chuva.

A toalha de nuvens já está esticada

sobre a mesa do céu.

Os talheres guarda-chuva

saíram da gaveta e estão prontos para serem usados.

 

Hoje,

como entrada, temos Vento soprando frio,

servido em prato irrequieto.

Depois

será servida uma sopa de Trovoada

luminosa e sonora.

 

De seguida virá o prato principal:

Chuviscos regados com chuva grossa

acompanhados por inundações salteadas.

 

E para abrilhantar o final da refeição,

temos um Sol espreitando pelas nuvens

como sobremesa, que está sublime!

 

Com os cumprimentos do “Chef”,

os conhaques e aspirinas

serão acompanhados com espirros, tosse e febre,

servidos no recato da sala de estar

do lar de cada um.

Muito obrigado por preferir o nosso Inverno.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:16

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog


calendário

Fevereiro 2007

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728