Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

vizinho das nuvens

ENTRA E BEBE UM CAFÉ DE POESIA

vizinho das nuvens

ENTRA E BEBE UM CAFÉ DE POESIA

Não me leiam...

Julho 04, 2007

poesianunorita

Não!

Não me leiam!

 

Já não me sinto poeta, não mereço ser lido!

 

Aquele que em mim viveu mudou-se para um lar mais arejado, e com ele levou as palavras que me habitavam.

 

E eu não suporto sentir-me desnudado desta forma,

silenciosa...

 

Gasto letras e figuras de estilo em quadras e rimas,

apenas para divertimento dos dedos demasiado magros

e da tristeza demasiado grossa para se desvanecer lentamente em nuvens de fumo negro que evolam do meu cérebro.

 

Não me leiam por favor, eu não escrevo com estilo,

escrevo aos estalos!

Ruidosos estalos mentais de motor prestes a avariar...

De vez, para sempre...

 

Não insistam.

Parem de me ler!

 

Não se massacrem mais comigo...

Sou apenas alguém que lança cordas de poesia do alto da sua nuvem branca de modo a não flutuar perdido e sem sentido pelo espaço das folhas brancas...

2 comentários

Comentar post

Visitantes

Mais sobre mim

foto do autor

Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D