Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

vizinho das nuvens

ENTRA E BEBE UM CAFÉ DE POESIA

vizinho das nuvens

ENTRA E BEBE UM CAFÉ DE POESIA

Entreguem-se ao Amor

Março 31, 2007

poesianunorita

Entreguem-se ao vosso Amor.

De peito aberto e mãos livres

prontas a colher as suas flores,

sementes germinadas dentro

do coração amado.

 

Entreguem-se ao vosso Amor

com sorrisos nos rostos,

espelhos brilhantes das vossas almas,

iluminadas pelo Amor que de

vós suavemente emana.

 

Entreguem-se ao Amor

e sejam felizes.

dedicado a um casal muito especial

Trazes...

Março 26, 2007

poesianunorita

Trazes no peito um poema

como divisa, como emblema,

trazes também uma flor

porque rima com a palavra amor,

trazes contigo as saudades

próprias de todas as idades,

trazes também as ausências

como chagas, como experiências,

trazes um nome contigo

como um fardo ou como um amigo,

trazes esse corpo curvado

porque a alma tem de estar nalgum lado,

trazes o ser e o sentir

pensando que o melhor ainda há-de vir,

trazes os bolsos cheios

de objectos inúteis e feios,

trazes a cabeça repleta de mar

porque só assim sabes rimar,

trazes na pele sentimentos

e recordações de momentos,

trazes uma dose de timidez

que se revela na tua mudez,

trazes as tuas razões,

verdades e complicações,

trazes o que queres... e o que não queres,

 

mas acima de tudo trazes a minha alma

Raio de Sol

Março 22, 2007

poesianunorita

Apanhei um raio de sol,

que no Inverno faz sempre jeito.

Como não tinha onde o guardar

coloquei-o então no rol

das coisas belas para te dar.

 

Assim que o pousei tentou fugir,

eu segurei-o com força e efeito.

Olhei para ele, preso nas minhas mãos...

Coitadinho, ele só me pedia para ir

para junto dos seus irmãos.

 

Que pena que me fez

(que dor, que aperto no peito)

deixar partir um raio tão quentinho.

Mas larguei-o e foi de vez,

e ele seguiu o seu caminho.

 

Por isso chego contente

(com desejos do teu leito)

e com as mãos dependuradas.

Mas as minhas mãos, felizmente,

ainda vêm ensolaradas.

O Verso...

Março 21, 2007

poesianunorita

 

Não tenhas medo.

Sou apenas um verso...

Não te vou morder.

Não te vás embora,

ganha um momento para me leres.

Não te irei fazer mal,

garanto-te!

Sou apenas fruto da imaginação de um poeta.

E todos sabemos como eles são...

Podem ser poderosos e selvagens,

viris ou frágeis, ausentes ou presentes,

melancólicos ou pungentes, amorosos ou trágicos...

Mas apenas o são na sua escrita,

e as letras não matam.

Pelo menos directamente...

Não te preocupes, eu sou um verso inofensivo.

Não vou mudar o mundo, mas posso ajudar a compreende-lo.

Pelo menos tento.

Como já disse antes sou apenas um verso...

Mas tenho em mim a magia da imaginação,

que vive também dentro de ti,

aninhada no fundo do teu coração.

Obrigado por me leres.

Assinado: O Verso.

As mãos...

Março 19, 2007

poesianunorita

Meu deus! As tuas mãos...

São as mãos de um rei

que eu inventei e que venceu o espaço

e todas as batalhas e que regressa

para me abraçar com as suas mãos de guerreiro

que cingem uma espada de aço...

 

As nossas mãos...

Apertadas num aperto carinhoso,

num longo passeio domingueiro...

A minha mão tão pequena e frágil na tua mão

tão grande, forte e rugosa como uma

concha que se fecha e protege a minha

pérola de mão...

 

Amanhã podia ser domingo outra vez...

...

 

exerto do meu poema "As mãos" ainda não editado

Pág. 1/5

Visitantes

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D