Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

vizinho das nuvens

ENTRA E BEBE UM CAFÉ DE POESIA

vizinho das nuvens

ENTRA E BEBE UM CAFÉ DE POESIA

Sem força e sem maré

Julho 26, 2009

poesianunorita

Sem força e sem maré,

perdendo a beleza ao espelho,

o primeiro formigueiro no pé

diz-lhe que está a ficar velho.

 

De prata se enche a serra

no dourado da existência.

Um dia terminará esta guerra,

marcada pela sua essência.

 

Nas profundas faciais depressões

corre a água de um rio,

feito de lágrimas e serões

de quem o fez por desfastio

 

Não lhe digas mais nada,

espelho de mau feitio.

Ris dele à descarada

em jeito de desafio.

Como é que se fecha uma emoção

Julho 04, 2009

poesianunorita

 

Como é que se fecha uma emoção?

Como é que se cicatriza uma ferida?

Como se pode pedir ao coração

Que nos demonstre uma saída:

 

Quando não sabemos onde é a entrada,

Quando o que sabemos é quase nada.

Quando o vulcão acesso do sentir

Deita cá para fora o que não devia de vir.

Quando eu pensava que o que estava fechado,

Preso, distante, por fim acabado,

Me revolve quando não devia

Numa embrulhada pouco sadia,

Mas que vem de dentro, do fundo,

Do inconsciente, longe e mudo,

Que aparece quando não se espera

E esconde o sol da primavera,

Que procura me baralhar

Pôr na mesa, partir e voltar a dar.

Quando é apenas uma emoção antiga

Que nem sequer é minha amiga...

 

 

 

                Como é que se fecha uma emoção?...

 

Pois é, parece que não se fecha...

Pode-se tentar recalcar,

Mas ela não deixa.

E volta para nos recordar

Que está bem presente e não no passado,

Que julgava ausente, mas que não está parado,

É um felino caçador que espera por mim

Oculto, observador, por detrás do capim

Das outras emoções que vou coleccionando

Nesta caixa de sangue e serões,

Que carrego por vezes chorando,

Por vezes alegre e a rir,

Por vezes indiferente,

Por vezes só, a ressentir,

Por vezes ausente

Numa viagem interior,

Muitas vezes feliz e amado

Numa abundância de amor.

 

Mesmo sabendo que tenho que sofrer, digam-me:

 

 

Como é que se fecha uma emoção?...

 

Visitantes

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D