Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

vizinho das nuvens

ENTRA E BEBE UM CAFÉ DE POESIA

vizinho das nuvens

ENTRA E BEBE UM CAFÉ DE POESIA

Miro-te num silêncio...

Abril 29, 2009

poesianunorita

Miro-te num silêncio de candeeiro de rua, entre a cumplicidade das estrelas e a brisa morna. O teu corpo tem bailados de sedução que seduzem a própria sedução. As palavras, desnecessárias, procuram outros que as pronunciem, outros que ainda delas precisem. Para nós as palavras já não são novidade. Só o silêncio é que nos traz sempre algo de novo, repleto de vontades e de movimentos, de sombras voluptuosas e de olhares carinhosos, de contactos ternos e de cumplicidades. Meu amor, fiquemos com o silêncio que nos une. 

1 comentário

Comentar post

Visitantes

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D